23 outubro 2017

inferno em vida

Vinde Pai, vinde Mãe,
vossos filhos socorrer
o país está em dor
tanta gentinha a sofrer!!
Há gritos de arrepiar
há corpos carbonizados
há cenários de horror
e há terror amedrontar...
Há famílias desfeitas
que ficaram sem lar
outras tudo perderam
sem ningém para amar...
Vinde do Céu à terra
com ânimo confortar
um pais desolado
enviai bençãos de amor
chuva pra terra regar..
Para os que te imploram 
nao importa quem são
ó Jesus que sois amor
vinde por gratidão.
Não olheis o ser humano
não rejeites o desvalido
jamais deixeis em solidão
aqueles que tudo sofreram
tantos outros em agonia
no meio das chamas arderam...
Ao Santíssimo Sacranmento
vos suplico com fervor
dai ânimo aos que tudo perderam
dai-lhes força pra recomeçar
mostrai-lhes nova esperança
vinde corações consolar!!

3 comentários:

CÉU disse...

Olá, querida Luisina!

Há qto tempo não a "via" por aqui! Fiquei mto contente.

Um grandioso e triste poema, dedicado às vítimas dos incêndios. Ainda não entendi as causas de muitas coisa. Já está em Bragança? Creio k por aí não tem havido destes incidentes.

Beijos e dias felizes.

CÉU disse...

Retificando: Luisinha, coisas.

Beijinhos.

Diná Fernandes O.Souza disse...

Olá Luisinha,

Passando para agradecer sua chegada à minha casa, será sempre recebida com carinho.
Que tristes versos retratando a tragédia que dizimou muitas vidas, também não entendo o motivo de tantas tragédias a molestar pessoas , lugares, animais e etc...
Só Jesus na causa amiga.

Bjss!