04 fevereiro 2018

O Pássaro da alma

Também o pássaro da alma
Às vezes se quer libertar
Esvoaça as suas asas
Com vontade de cantar,
Sente-se aprisionado
Mesquinho e ancorado
Fechado na sua gaveta 
Tristonho e aparvalhado…
Vem alegria e diz
É melhor sair daqui
Este lugar não é sadio
Que faço eu por aqui!
Mas eis que chega a ilusão
Vem segredar ao coração
Sou a preguiça vaidosa
Vamos fazer união,
Não cansemos a mente
Agitamos a ocasião…
A solidão já tristonha
Cansada de tanto esperar
Diz ao pássaro da alma
Também me quero instalar!
Não fico na minha gaveta 
De cabeça vou mergulhar
A sabedoria não entra
Só quer é dormitar,
Discernimento não há
A perversidade aumentar
O caos está bem à porta
O ódio não vai escapar!
Eis que chega a inteligência
A perseverança também,
A janela do discernimento
Não deixa para traz ninguém.
Nunca excluamos o bem
Aquilo que Deus ensinou
Nele existem valores 
Que um dia na terra deixou!!


5 comentários:

Antonio Pereira Apon disse...

Versos libertadores para quem quer desacomodar, viver, não tão só, sobreviver.

Um abraço.

CÉU disse...

Olá, querida Luisinha!

Como está? Já melhorzinha da gripe? Está tanto frio! Agasalhe-se bem e evite sair de casa. Eu sei que já se habitou a esse clima polar (risos), mas as gripes estão no país inteiro.

O seu poema está mto engraçado, pke retrata uma realidade, uma triste realidade, infelizmente. O que chama "Pássaro da Alma" quer libertar-se em direção ao amor, à paz e ao bem, mas parece que há algo contrário, que nos faz cair em abismos. Não vejo o mundo a melhorar, bem pelo contrário, mas mantenhamos a esperança.

Beijinhos e grata pela suas visitas, palavras simpáticas e preocupação por mim.

Ana Freire disse...

Mais um poema muitíssimo bem construído, que foi uma delícia descobrir a apreciar!...
Adoro a forma como as palavras fluem... de uma forma tão leve e bonita...
Beijinhos
Ana

RUDYNALVA disse...

Luísa!
Delícia poder se libertar e viajar nas asas da imaginação e criatividade.
Um carnaval de alegria e moderação e desejo uma nova semana!
“Ninguém é assim tão velho que não acredite que poderá viver por mais um ano.” (Cícero)
cheirinhos
Rudy
TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

Magdeli Valdés disse...

LOs vuelos de aves
nos hacen recordar siempre que podemos llegar a cualquier parte
si nuestra voluntad nos lleva por delante
la fe y el amor divino nos permite encontrar
esa ruta tan anhelada...