14 fevereiro 2018

Grito de "Poesia"


Este bem mais precioso
É uma parte de mim
Escrevo-o com a alma
E sentimento sem fim…

Sinto que as palavras
Não saem em vão
São momentos de afeto
Que brotam do meu coração…

São frases perfeitas
Por vezes lançadas pro ar,
Desabafos de excertos de amor
Outras de solidão,
Outras de mágoa e dor
Frutos de uma paixão…

Palavras jogadas ao vento
Para a mente aliviar
Como forma de lamento
Para um dia recordar…

São meu tesouro mais fino
Em fase de germinação
São gritos diversos
Relatos do coração…



6 comentários:

✿ chica disse...

Vim agradecer tua visita e encontro esse belo poema!LINDO! beijos, tudo de bom,chica

Denise disse...

LInda poesia!
Obrigada pela visita e pelo carinho!
Ótimo final de semana para você!
Abraços.
http://dedeartes-denise.blogspot.com

francisco júnior disse...

Divulgue aqui seu blog https://www.waaap.net

CÉU disse...

Olá, querida amiga Luisinha!

Está bem e feliz, apesar deste frio todo? Então, e como correu o seu carnaval? O meu, como sempre, em casa, devidamente climatizada.

As palavras, poéticas ou não, são para se dizerem, caso não, podem causar recalcamentos em nós.

As que escreve, fá-lo como coração e chegam até nós repletas de afeto, paixão e emoção.

Nunca serão palavras jogadas ao vento, pois, acredite que há sempre quem esteja por perto dos bons sentimentos e zás, apanham-nas.

Grite, escreva, até que as mãos lhe doam, como me doem as minhas.

Beijinhos, abraços e um bom fim de semana.

Magdeli Valdés disse...

Escribir siempre desahogando las penas
nos sirve para aliviar el corazón
y más que nada buscar fortaleza en el amor divino

Bendiciones a tu vida.

Ana Freire disse...

Um poema maravilhoso, que revela toda a sua sensibilidade e paixão, pela poesia!
Adorei cada palavra! Parabéns, Luísa!
Beijinhos
Ana