14 novembro 2017

Trpeços do destino

Tropeços do destino
como eu queria apagar
são tantas as lembranças
que à memória vêm dar,
umas boas, outras más
algumas queria guardar
aquelas mais negativas
eu quereria fechar!!
Seria bem mais interessante
as mais belas recordar
guardá-las numa caixinha
com fitinhas embrulhar!!
Hoje, melâncólica
tristonha, sentimental,
vem um sem fim de flagelos
a minha alma assaltar...
Dou voltas e mais voltas
começo então a pensar,
será a velhice que chega
e se quer instalar???
Não posso crer!!
Ainda me sinto criança
tenho vontade de viver
e partir pra ignorância...
Com a felicidade eu sonho
vejo-a atravez do postigo
porque sempre me some
e tão pouco fala comigo!
Aparece desaparece
a solidão me persegue
eu tento-me livrar
mas nem sei onde se mete.
Pois é, luto comigo mesmo
sempre penso ser mais forte
Oh Deus ficai comigo
até à hora da morte!!

7 comentários:

Maria Rodrigues disse...

Vamos tropeçando pelos caminhos da vida, o importante é termos sempre Deus Pai no nosso coração.
Nostálgico e maravilhoso poema.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Evanir disse...

Minha irmãzinha Querida.
Aqui estou no inicio de uma nova semana
Que seja de saúde paz e amor.
Minha querida estou com muitas saudades de vc
eu não esqueço vc minha irmã amada..
Eu estou num momento difícil é verdade mas meu carinho, amizade e tudo que nos uniu
permanecera para sempre.
Uma abençoada semana beijos.
Saudadesss.

CÉU disse...

Olá, querida Luisinha!

Fiquei muito contente com a sua visita e palavras recebidas.

Sabe, eu não sou "bruxinha", mas fiquei a pensar que as coisas não tinham corrido de feição para o seu lado e que nem tudo, nem todas as pessoa, que julgamos sinceras e amigas correspondem, exatamente, àquilo que imaginámos, mas, não faz mal, pois a vida segue.

O seu poema demonstra bem como se sente e sentiu, mas não pode entregar-se a esse tipo de malefícios, pke há mta vida pra viver e há amigos, mesmo poucos, prontos a ajudar.
Não quero k esteja tão triste, pke o que não tem remédio, remediado está.

Uma mulher transmontana, não tem receio de nada, nem, de atitudes incorretas, pke a Luisinha é da província de grandes escritores, como Aquilino Ribeiro e Miguel Torga, só a título de exemplo e o lema de todo o transmontano é: "MAIS VALE QUEBRAR QUE TORCER". Verdade?

Beijinhos, mta calma e faça os dias felizes.

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Prezada amiga Luisa,
Grato pelo teu carinho!
Tu és linda! E adivinho:
Tua luz - se imortaliza

Em versos, como a divisa
Entre o belo e o caminho
Na procura que advinho
Ser da arte, a qual baliza

Todo o engenho à poesia.
Assim, a tua alma cria
Poemas, pois, tão singelos.

Parabéns, paz e alegria,
Desejo-te ao dia-a-dia
Desses dias já mais belos!

Grande abraço. Laerte.

Carmen Lúcia.Prazer de Escrever disse...

Olá Luísa,passando para agradecer a sua visita e comentário ao aniversário do meu Prazer de Escrever.
Não fique triste,pois não vale a pena.
Bjs e uma ótima semana.
Carmen Lúcia.

Gil António disse...

Memórias poéticas. Pura sedução e maravilha. Gostei muito de ler
.
Deixando cumprimentos poéticos
.

Gil António disse...

Linkei e fiquei seguidor.